Nosso website utiliza cookies

Respeitamos sua privacidade na internet! Utilizamos cookies para promover uma melhor experiência durante sua visita.

Ao continuar sua navegação, você confirma estar de acordo com nossa Política de Privacidade.

Mercado pet: 2020 traz alta de 13,5% no faturamento, comparado a 2019

“Verificamos que devemos ficar estáveis, com leve crescimento ou leve queda.” Essa foi a afirmação de José Edson, presidente da Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação), em maio de 2020. E sua previsão estava correta. Ano passado, o mercado pet felizmente não sofreu tanto impacto negativo quanto outras indústrias. Na verdade, o Brasil se manteve como o terceiro maior país na área de produtos pet, atrás dos Estados Unidos e China.

Segundo o Instituto Pet Brasil, uma análise do terceiro trimestre de 2020 constatou alta de 13,5% em relação a 2019. Encerramos o ano com faturamento em 40,1 bilhões de reais. Desse valor, o market share ficou dividido em: 50% de pet food; 12% de venda de animais direto de criadores; 11,8% de pet vet; 10% de serviços gerais e veterinários e 5,6% de pet care.

Os bons valores têm diversas causas. A começar pela própria pandemia, na qual mais pessoas decidiram adotar animais de estimação para acompanhá-las no isolamento. Também ficou constatado que, por conta da convivência mais intensa com o animal, houve maior preocupação com uma alimentação mais saudável para ele. Isso fez com que as pessoas buscassem mais por alimentos de qualidade. Além disso, por passarem mais tempo em casa, os donos de pet investiram em brinquedos e também em produtos de higiene.

Por conta de uma realidade mais tecnológica, a necessidade de se investir em aparelhos modernos para não ter tanto trabalho com seu pet em casa foi outra razão para o crescimento da indústria. Várias pessoas buscaram soluções como sanitários, que facilitam a limpeza, ou até mesmo bebedouros inteligentes ligados diretamente à torneira. Dessa forma, o home office ficaria menos atarefado.

Outra razão para um bom resultado foi a classificação dos pet shops como serviço essencial. Mesmo com os lojistas não fechando as portas, houve clientes que preferiram não ir aos estabelecimentos. A solução? Pedir por delivery! E esse foi outro fator que movimentou as vendas do mercado pet: o e-commerce. A comodidade de receber quilos de ração na porta da sua casa com apenas um clique no aplicativo virou tendência e vai continuar.

O mercado está em constante mudança e se adapta às diferentes realidades que vivemos. O importante é estarmos conectados e por dentro das tendências! Sendo assim, fique atento às nossas postagens: todo mês trazemos uma notícia em nossa #DuoExpertise.

Somos Duo

Juntos. Uma experiência única.

Publicado por: Somos Duo

Deixe-nos sua opinião!

Nome
Mensagem

Rua Fidêncio Ramos, 16012° andar, conj. 1211
Vila Olimpia – SPCEP: 04501-010

PABX: +55 11 3094-0800

contato@somosduoecco.com.br

Atenção!